Goiania / GO - quarta-feira, 22 de agosto de 2018

Perguntas Lipo

.

Lipoaspiração e Lipoescultura
.
Existe uma certa confusão entre os termos lipoaspiração e lipoescultura, que geralmente são conceituais. A lipoaspiração é o recurso utilizado para a retirada de gordura de áreas previamente estabelecidas e a lipoescultura é a retirada dessa gordura e sua posterior reintrodução em outras áreas.

A leitura dessas observações sobre as cirurgias de lipoaspiração e lipoescultura esclarecerá detalhes importantes. Existem informações equivocadas quanto a essas cirurgias, geradas por casos excepcionais de pacientes operadas em condições adversas. Deixe que seu cirurgião plástico informe a conveniência da associação com outras cirurgias, sobre as vantagens e desvantagens de tais associações. Normalmente, as seguintes perguntas são feitas pelos(as) pacientes ao seu cirurgião:


P: Quantos quilos vou emagrecer com a lipoaspiração?

R: Sendo uma cirurgia que retira determinada quantidade de gordura, evidentemente haverá uma redução no peso, que varia de acordo com o volume corporal de cada paciente. Não são, entretanto, os quilos retirados que definirão o resultado estético, mas sim as proporções que cada área manterá com o restante do corpo. Pacientes que apresentam abaulamento (elevação) no abdome ou em outras partes do tronco, assim como nos quadris e coxas poderão ter uma pele firme ou eventualmente flácida, dependendo do seu estado pré-cirúrgico. Para essa determinação, a avaliação dos seguintes itens é importante: qualidade e elasticidade da pele, quantidade de gordura a ser retirada e sua localização. Há casos, em que o(a) paciente está com o peso acima do recomendado para sua estatura e idade. Recomendamos então um tratamento clínico, fisioterápico ou nutricional prévio, dependendo de cada situação. Nas lipoesculturas, em que a gordura retirada de certas áreas é enxertada (reinjetada) em regiões que necessitam de aumento em seu volume, parte dessa gordura poderá ser reabsorvida. É impossível prever o percentual de permanência da gordura injetada; no entanto, são tomados cuidados especiais no seu tratamento, a fim de proporcionar os maiores índices de sucesso.

P: A lipoaspiração deixa cicatriz muito visível?

R: As cicatrizes resultantes de uma lipoaspiração ou lipoescultura são mínimas, localizadas em diferentes partes do corpo, de modo a permitir acesso às áreas a serem operadas. Seu tamanho dificilmente ultrapassa 1 centímetro e em seu planejamento são selecionadas as áreas em que fiquem menos evidentes. Após a definição das áreas a serem tratadas, seu cirurgião informará previamente a localização dessas cicatrizes.

P: Em quanto tempo atingirei o resultado definitivo?

R: Nas primeiras semanas, as áreas aspiradas permanecerão edemaciadas (inchadas), com dificuldade na percepção do resultado. Alterações de sensibilidade, consistência e textura da pele são comuns, podendo durar alguns meses. Mesmo após as 4 primeiras semanas, essas áreas ainda estarão sujeitas a períodos ocasionais de “inchaços” devido a variações hormonais ou de temperatura. Após o 1º mês o resultado começa a se definir melhor e, após o 3º mês, torna-se ainda mais evidente. Alguns pontos mais densos, geralmente mais perceptíveis à palpação, podem aparecer nesse período, com forte tendência a desaparecer após o 3º mês. Com o decorrer do tempo e após as sessões recomendadas de drenagem linfática e algum exercício orientado para modelagem, gradativamente percebemos um resultado mais consistente até o 6º mês. Mas lembre-se: nunca se deve considerar definitivo qualquer resultado antes do 12º mês pós-operatório.

P: A lipoaspiração corrige aquele excesso de gordura sobre a região do estômago?

R: Geralmente sim. Dependendo do seu biotipo (tipo físico), poderemos ter um resultado bastante natural. Também tem grande importância a espessura do panículo adiposo (espessura da gordura) que reveste o corpo nas áreas escolhidas para a lipoaspiração .

P: Qual o tipo de maiô que poderei usar após a cirurgia?

R: É seu o critério de escolha, dependendo de cada manequim.

P: Poderei ter filhos futuramente? O resultado não ficará prejudicado?

R: O resultado poderá ser preservado desde que na gestação seu peso seja muito bem controlado por um especialista. Se você voltar ao seu peso anterior e sua pele não apresentar flacidez e estrias decorrentes da gravidez, as formas obtidas serão mantidas. Devemos salientar, entretanto, que o corpo da mulher sofre variações de forma com o decorrer do tempo, devido a mudanças na disposição da gordura nas diversas áreas corporais, principalmente no abdome, quadris e coxas. Essas variações estão também relacionadas a alterações hormonais que acontecem em diferentes idades. Ainda assim, o excesso retirado das áreas aspiradas dificilmente perderá as proporções, a não ser que aconteça algum ganho de peso considerável.

P: O pós-operatório da lipoaspiração é muito doloroso?

R: Às vezes sim, dependendo da extensão da área lipoaspirada. Uma lipoaspiração ou lipoescultura de evolução normal geralmente apresenta um dolorimento mais generalizado, principalmente quando se movimenta o tronco. Mas com os analgésicos prescritos e a obediência às orientações pós-operatórias, freqüentemete evolui sem maiores transtornos.

P: Há perigo nessa cirurgia?

R: Raramente a lipoaspiração traz complicações graves, visto que é feita uma preparação cuidadosa do paciente para o ato cirúrgico, que é realizado dentro de critérios técnicos e científicos bem estabelecidos, além de analisarmos o limite de volume a ser retirado (e enxertado nas lipoesculturas) e a conveniência da sua associação com outras cirurgias. Os riscos não são maiores nem menores do que qualquer outra cirurgia de médio porte. Entretanto, é importante salientar que grandes volumes retirados poderão determinar riscos aumentados tanto no ato operatório quanto no pós-operatório. É consenso na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica que o volume total de gordura a ser retirado por sessão não ultrapasse 5 a 7% do peso corporal. Seu cirurgião poderá esclarecer detalhadamente sobre o volume ideal para o seu caso.

P: Que tipo de anestesia é utilizada para essa cirurgia?

R: Anestesia geral, peridural com sedação ou local assistida. Depende das áreas e do volume a ser retirado.

P: Quanto tempo dura o ato cirúrgico?

R: Dependendo da extensão das áreas a serem tratadas, o tempo varia de 2 a 4 horas, podendo ser ultrapassado em alguns casos de lipoaspiração e nas lipoesculturas. Entretanto, o tempo de ato cirúrgico não deve ser confundido com o tempo de permanência do paciente no ambiente de Centro Cirúrgico, pois essa permanência envolve também o período de preparação anestésica e recuperação pós-operatória. Seu médico poderá lhe informar quanto ao tempo total.

P: Qual o período de internação?

R: Depende do volume, da extensão da área aspirada e do tipo de anestesia (local ou peridural com sedação, geral), mas geralmente varia de algumas horas até 1 a 2 dias.

P: São utilizados curativos?

R: Sim. Curativos semi-compressivos com cintas especiais. Os curativos são mantidos por 7 a 14 dias e as cintas, em média, até o 3º mês.

P: Quando são retirados os pontos?

R: Do 5º ao 12º dia.

P: Quando poderei tomar banho completo?

R: Geralmente no dia seguinte da cirurgia.

P: Qual a evolução pós-operatória?

R: Você não deve se esquecer que, até que se atinja o resultado desejado, diversas fases são características desse tipo de cirurgia. As cicatrizes permanecem claras até o final do 1º mês, tendem a escurecer até o final do 3º mês, voltando a clarear até o final do 1º ano. Uma cicatriz só é considerada madura após 18 a 24 meses de evolução.O edema (inchaço”), a sensibilidade, a consistência e a regularidade da superfície da pele demandam tempo para sua resolução, o que tornam as orientações e recomendações extremamente importantes para encurtar esse período. Entretanto, poderá lhe ocorrer o desejo pelo resultado final antes do tempo previsto. Seja paciente, pois seu organismo se encarregará de minimizar pequenos transtornos intermediários. É evidente que toda e qualquer preocupação de sua parte deverá ser transmitida ao seu cirurgião, que dará todos os esclarecimentos necessários para sua tranqüilidade. Em algumas pacientes surge uma certa ansiedade nessa fase, devido ao aspecto transitório (edema, insensibilidade, alteração na superfície, etc.). Isso é passageiro e geralmente reflete o desejo de atingir o resultado final o quanto antes. Lembre-se de que nenhum resultado de lipoaspiração deverá ser considerado definitivo antes dos 12 ou 18 meses. Em algumas pacientes, especialmente nas obesas, poderá ocorrer a formação e conseqüente eliminação de razoável quantidade de líquido amarelado pela cicatriz por volta do 3º ao 7º dia. Esse fenômeno nada mais é do que o extra-vazamento da linfa (soro) e mesmo de gordura liqüefeita residual próxima à área da cicatriz. Existem recursos para evitar que esse extra-vazamento ocorra em situações inoportunas.

Atividades complementares em academias, com educadores físicos, esteticistas, nutricionistas ou fisioterapeutas poderão melhorar ainda mais o resultado final, pois a modelagem muscular é um fator de grande importância no novo contorno corporal.